15 de janeiro de 2012

Moto e lambreta em vime num restaurante da Savassi(Choperia Status)

Um dos maiores desafios de um pequeno blogueiro, ainda mais, iniciante é a produção de conteúdo próprio. Deste modo, estamos lançado a nossa primeira micro reportagem.
Ontem, a procura de um medicamento em algumas farmácias passei em frente a Status-Choperia-Grill, pela entrada da rua Tomé de Souza. Uma porta dupla em ferro de uma altura considerável chamou a minha atenção. O cozinheiro Elias me convidou para conhecer a casa.
Um lugar em estilo de taberna, apresentando diversos elementos de decoração. Naturalmente a moto e a lambreta, creio que tendo o vime como material de construção,  me encantaram. Primorosas! O painel das bicicletas coloridas também merece destaque. E assim,  fui sendo surpreendido com a beleza do local, com vários ambientes e em clima aconchegante.
Avoado, como de costume, esqueci de tirar as fotos das duas entradas, nessa o oráculo me ajudou, mas imperdoável mesmo foi não ter tirado uma foto do meu anfitrião pernambucano!
Não obstante a beleza da casa amarela da avenida Getúlio Vargas 1238, a aparência da entrada principal é modesta, uma pequena porta, ali certamente era um porão, muito diferente do interior, amplo e bem diversificado.
O telefone do cartão é (31)3077-9562, divergente do link ai em cima. A casa está sem site.
O recifense Elias me apresentou ao gerente Ivan, que conheço de longa data, da agência de jornais revistas da rua Pernambuco, outro lugar decorado com fino gosto. O restaurante cobra de segunda a sexta, R$34,90 o quilo. No sábado comida oriental, japonesa e chinesa. No domingo tem um  buffet para glutão. Por R$29,90, o sempre simpático Elias me disse, você chegando cedo passa por um brunch (chique não? Esse dicionário tem no site ou lá embaixo, no mini-site na linha Miscelânea, quinta coluna, quinta linha de baixo para cima) e fica para o almoço, massas! Dai não resisti, sapequei na maior cara de pau, vem cá, não pode ser em domingos separados?...
Aqui não nenhum intuito comercial, e nem poderia! Para mim valeu pela beleza do artesanto da moto, lambreta e das bikes, agora, para mim a foto mais impactante é a da garçonete na janela. Bons tempos aqueles que eu podia pilotar uma moto!
Voltando para pegar o carro, e já pela segunda vez, no quarteirão fechado da rua Pernambuco, tocava um tango, e um dançarino a caráter e com o rosto maquiado de branco, esperava chegar o público que não viria.
O lugar está bonito e lá a reforma está praticamente pronta. Mas sem público, sem voto, prefeito. Deus nos ajude!
Bem lá no restaurante não me ofereceram nenhum café e o bendito do remédio eu não achei! Mas o passeio valeu! Bom, se um dia eu me aventurar a gastar em algum domingo, deixa eu ver: R$164, 45 mais as bebidas, conto sobre a qualidade da comida, mas logo em seguida estarei sendo internado no Raul Soares por malversação de numerário do bolso! (Elias e Ivan, muito obrigado pelo tempo despendido comigo!) Quem tem gmail, pode opinar. Para ver a foto-mosaico maior, clique nela. O nosso twist, quer dizer, twitter creio que seja mais ou menos assim: @refazenda2010. Quem souber mexer com esse troço tuita o nosso endereço: http://refazenda2010.blogspot.com ! Em dom, 15/01/2012 às 05:40h.

Um comentário:

Lucas Abreu Costa disse...

Você percebe que está ficando velho quando lembra o que é uma lambreta..