22 de janeiro de 2012

EM: Assassinato de promotor na Zona Sul de BH completa 10 anos

Crime por causa de uma Lei burra. Quem é do ramo deve ou deveria saber. Se não souber me pergunte!(NI-->ST) e só...

Assassinato de promotor na Zona Sul de BH completa 10 anos

Passada uma década do assassinato que mudou a história da Justiça em Minas, viúva rompe silêncio e MP anuncia frutos do trabalho iniciado por Francisco Lins do Rêgo Santos


Publicação: 22/01/2012 07:15

A FAMÍLIA Juliana, com os filhos,
a mãe do promotor e a irmã de Chico Lins:
parentes reestruturam a vida,
mas convivem com um vazio jamais preenchido
Em 25 de janeiro de 2002 dava entrada no Instituto Médico Legal (IML) de Minas Gerais o corpo do promotor Francisco José Lins do Rêgo Santos, o Chico Lins, secretário da Promotoria de Defesa do Consumidor, o Procon Estadual. Ele foi assassinado com sete tiros, durante investigação da máfia dos combustíveis em Minas, que chegava a desviar até 15% da arrecadação total de ICMS do estado. A riqueza de detalhes do laudo de criminalística de número 1.624/02 do IML, que repousa entre os 32 volumes de processo arquivados no 2º Tribunal do Júri do Fórum Lafayette de Belo Horizonte, revela a dimensão do maior atentado já praticado contra uma autoridade estadual. Continue lendo.

Um comentário:

Lucas Abreu Costa disse...

Se o trabalho corajoso do promotor render frutos mesmo, mas não sei não.
Uma família foi destruída porque ele enfrentou poderosos corruptos, que provavelmente estão soltos por aí enriquecendo mais e mais.