1 de fevereiro de 2012

Folha: Suprema Corte da Inglaterra analisa deportação de Assange, do WikiLeaks

Os donos do mundo deveriam avaliar bem as consequências de uma eventual extradição desse ativista. Bobo ele não é, deve estar cheio de informações não divulgadas em vários servidores do planeta. Basta um clique!...

01/02/2012 - 09h01

Suprema Corte da Inglaterra analisa deportação de Assange, do WikiLeaks

DE SÃO PAULO

O fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, passa nesta quarta-feira pelo último julgamento na Inglaterra que pode provocar sua extradição para a Suécia, onde é acusado de abuso sexual de duas adolescentes.

Após não conseguirem persuadir os magistrados e o tribunal de apelações que o tratado de deportação é inválido para o julgamento, os advogados de Assange apelaram para a Suprema Corte britânica para evitar a deportação.

O fundador do WikiLeaks é acusado de estupro, abuso sexual e coerção contra duas adolescentes, em uma visita a Estocolmo em agosto de 2010, o que ele nega. 

Suprema Corte da Inglaterra analisa recurso contra deportação de Julian Assange, do WikiLeaks, para a Suécia. Foto: Andrew Winning/Reuters

Nos dois dias em que terá para avaliar o caso, o tribunal dificilmente terá detalhes concretos sobre as acusações, mas terá de julgar a validade do pedido de prisão preventiva feito por um promotor sueco baseada na legislação europeia.

A defesa de Assange argumenta que a requisição não é válida e argumenta que o sistema do país nórdico é injusto por permitir que a decisão de prisão seja tomada pela mesma pessoa que investiga o crime. Continue lendo.

Nenhum comentário: