8 de fevereiro de 2012

Estadão: Rascunho de acordo da Grécia prevê corte de 150 mil servidores até 2015

Pode até ser que os governos gregos tenham exagerado nos gastos ao longo dos anos. Mas simplesmente descartar essa enorme força de trabalho é acabar de vez com os mais fracos e certamente aumentar o custo social; ou deixar para morrerem todos! (post relacionado)

Rascunho de acordo da Grécia prevê corte de 150 mil servidores até 2015

Acordo do país com a troica ainda incluiria a abolição da estabilidade de emprego no setor público
08 de fevereiro de 2012 | 18h 23


Ricardo Gozzi e Gustavo Nicoletta, da Agência Estado
Texto atualizado às 20h20


ATENAS - O rascunho do acordo entre a Grécia e o trio de credores internacional de Atenas prevê a dispensa de 150.000 servidores públicos até 2015. Ao mesmo tempo, a versão preliminar do pacto entre a Grécia e o Fundo Monetário Internacional (FMI), a Comissão Europeia e o Banco Central Europeu (BCE) inclui uma redução de 22% no salário mínimo do setor privado e a abolição da estabilidade de emprego no setor público. Continue lendo.

Nenhum comentário: