1 de fevereiro de 2012

Agência Brasil: Supremo decide que CNJ não pode criar novas penas para magistrados, julgamento será retomado amanhã

Punição com aposentadoria compulsória e mito bom! (posts relacionados 1 & 2)

Supremo decide que CNJ não pode criar novas penas para magistrados, julgamento será retomado amanhã
 
01/02/2012 - 21h07

Débora Zampier

Repórter da Agência Brasil


Brasília – Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram hoje (1ª), por maioria de 9 a 2, que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) não pode criar novas punições para magistrados por meio de resolução. Segundo os ministros, isso só pode ser feito por meio de uma alteração na Lei Orgânica da Magistratura (Loman), de 1979. Hoje, a máxima punição que pode ser aplicada pelo CNJ é a aposentadoria compulsória.


Os impolutos senhores - Foto: Agência Brasil
O debate sobre o assunto faz parte do julgamento de uma resolução editada no ano passado pelo CNJ. Além de criar novas penalidades para juízes em casos de abuso de autoridade, como suspensão do cargo com perda de vencimentos e destituição da função, a Resolução 135 também detalha como devem ser apuradas as irregularidades cometidas por juízes. Inconformada com essas regras, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) acionou o STF para decidir se a resolução é válida. Continue lendo.

Nenhum comentário: