14 de junho de 2012

Novojornal: Superfaturamento no Mineirão pode ultrapassar R$ 250 milhões

(Experimente o uso dos marcadores - tags, abaixo de cada post, em vermelho, é mais rápido do que a busca, acima, a esquerda.)

O governo é dos amigos e para os amigos. Cabe à população votar e pagar os tributos...

Superfaturamento no Mineirão pode ultrapassar R$ 250 milhões

Minas Arena consegue empréstimo subsidiado de R$ 653 milhões no BNDES com garantias do governo mineiro e gastará apenas R$ 400 milhões

Levantamento realizado após a suspeita de haver uma super avaliação dos preços constantes da planilha do projeto executivo da PPP do Mineirão encontrou milionária diferença entre o valor conseguido através de empréstimo pelo consórcio Minas Arena S.A criado para explorar a PPP do Mineirão e o valor real das obras que serão executadas. O empréstimo é subsidiado pelo BNDES e com garantia do patrimônio público do Estado de Minas Gerais, através do BDMG. Segundo os auditores, “a PPP serviu apenas de instrumento para o consórcio levantar um empréstimo no valor de quase o dobro do que realmente irá gastar”.

Desde o início a PPP do Mineirão mostrou-se polêmica, pois foi celebrado em desobediência à lei, uma vez que as reformas e ampliações deveriam ter sido realizadas pela ADEMG, autarquia estadual mineira criada no início da década de 60 com o objetivo de construiu e posteriormente administrar o estádio. O Comodato que permitiu que o Governo de Minas construísse o Mineirão em terreno que, em tese, seria da União poderá trazer uma enorme complicação, pois nem mesmo a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) tem a titularidade do terreno, que teve origem numa desapropriação ocorrida na década de 40, sem o devido pagamento até hoje. Continue lendo.

Nenhum comentário: