30 de junho de 2012

Folha: Perillo declarou à Receita ter recebido empréstimos no valor de R$ 1,42 mi

(Experimente o uso dos marcadores - tags, abaixo de cada post, em vermelho, é mais rápido do que a busca, acima, a esquerda.)

30/06/2012 - 10h38

Perillo declarou à Receita ter recebido empréstimos no valor de R$ 1,42 mi

ANDREZA MATAIS
BRENO COSTA
DE BRASÍLIA


O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), declarou à Receita Federal ter recebido empréstimos no valor de R$ 1,42 milhão de dois assessores de confiança, mas não adquiriu nenhum bem, na época, que justificasse as transações.

Os dados estão nas declarações do IR de Perillo, entregues à CPI do Cachoeira pela Receita.

O grosso dos empréstimos (R$ 1,27 milhão) foi contraído entre 2007 e 2008 junto a duas empresas pertencentes ao secretário de Planejamento de seu governo, Giuseppe Vecci, de quem se disse amigo há mais de 25 anos. Na época, Perillo era senador.

Passados mais de quatro anos desses empréstimos, nenhum centavo foi pago.

"O governador não teve como pagá-los", informou sua assessoria em nota.

No ano passado, já governador, Perillo tomou emprestado R$ 150 mil de seu assessor especial Lúcio Fiuza.

Áudios interceptados pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo indicam que Fiuza recebeu R$ 600 mil na negociação que resultou na venda da casa de Perillo, em julho de 2012. As conversas não esclarecem a destinação desse dinheiro.

Fiuza nega ter recebido o dinheiro. Convocado pela CPI, ele permaneceu calado.

O governador disse que não comentaria a razão dos empréstimos obtidos junto a assessores nem explicou em que os aplicou.

A CPI do Cachoeira vai investigar se os empréstimos foram simulados.

Os dados fiscais também revelam que o governador retificou sua declaração de renda do ano-calendário 2011, em maio deste ano, quando a CPI já estava em curso. É a primeira vez que ele corrige uma declaração desde 2005. Continue lendo.

Nenhum comentário: