19 de agosto de 2012

G1: Assange diz que EUA devem parar de ameaçar o WikiLeaks; com vídeo da Globo News

(Experimente o uso dos marcadores - tags, abaixo de cada post, em vermelho, é mais rápido do que a busca, acima, a esquerda.)

Último post relacionado, principal post relacionado.

video
Imagens globo-news

19/08/2012 10h35- Atualizado em 19/08/2012 11h14

Assange diz que EUA devem parar de ameaçar o WikiLeaks

Discurso foi realizado em sacada na embaixada do Equador, em Londres.
Equador deu asilo a ele, mas Reino Unido mantém extradição.


Em discurso realizado neste domingo (19), na embaixada equatoriana, em Londres, na Inglaterra, Julian Assange declarou que os Estados Unidos devem parar de ameaçar o WikiLeaks. “Peço ao presidente Obama que faça o correto, que os EUA devem renunciar a caça às bruxas sobre o WikiLeaks”, disse Assange. O fundador do site WikiLeaks não chegou a sair da embaixada e falou de uma sacada. Assange também pediu ao governo dos EUA que acabe com a perseguição à mídia e aos indivíduos que vazaram os documentos oficiais. “Bradley Manning deve ser liberado”, disse o fundador do WikiLeaks sobre o soldado dos EUA que vazou documentos confidenciais.

Ele também afirmou que a polícia britânica tentou entrar na Embaixada do Equador em Londres na última quarta-feira (15), mas que a presença de seus seguidores e da imprensa inibiu a ação. Assange agradeceu a todos os que estão dando apoio e ao Equador. "Agradeço a esta corajosa nação latino-americana e ao presidente (Rafael) Correa, pela coragem, e em especial ao Ricardo Patiño (chanceler equatoriano)", disse.

 Ele continuou e citou mais países pelo suporte. "Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Argentina, Peru e Venezuela", falou Assange. O criador do WikiLeaks se referiu a reunião de emergência dos chanceleres da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) marcada para este domingo (19), em Guayaquil, visando analisar a situação diplomática derivada de sua decisão. Continue lendo.

3 comentários:

Antonio Eugenio disse...

Ele só está desviando o assunto. A questão central é: ele foi condenado na Suécia e não quer cumprir pena! A Inglaterra não quer fazer o feio que o Brasil fez no caso Battisti! Se for o caso, ele ficará em prisão na Embaixada do Equador mesmo. Ainda aprende espanhol para depois passar uns tempos em Cuba - mesmo que sem sofrer as agruras do povo cubano, será que aguenta?

REFAZENDA2010-Blog disse...

Não Antônio Eugênio, ele não foi condenado na Suécia. Existem uma ação muito suspeita contra ele, apenas isso!

Antonio Eugenio disse...

Reparo aceito, Mancini! Mas ele não falou do assunto mesmo assim! É acusado de estupro na Suécia e fala dos Estados Unidos. País, é bom lembrar, governado por um membro do Partido Democrata. A Suécia, também é bom lembrar, tem um governo socialista.