9 de março de 2012

Agência Brasil: Tempestade solar afeta comunicações por rádio e obriga algumas empresas aéreas a mudar rota

Post relacionado.

Tempestade solar afeta comunicações por rádio e obriga algumas empresas aéreas a mudar rota
 
09/03/2012 - 6h41

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil


Brasília – A atmosfera terrestre foi atingida ontem (8) por uma das maiores tempestades solares dos  últimos cinco anos. O fenômeno afetou as comunicações por rádio e forçou algumas companhias aéreas a mudar trajetos para evitar regiões polares, segundo a agência espacial norte-americana, a Nasa. Imagens da tempestade solar foram feitas pelo Observatório Solar Heliosférico (Soho), que capturou as partículas desde o dia 6, quando o fenômeno começou.

“Nos comunicaram a ocorrência de perturbações nas comunicações por rádio e no sistema GPS”, informou a agência. Em outro trecho, a Nasa acrescentou que uma suspensão momentânea das transmissões por rádio obrigou as companhias aéreas a modificar as rotas dos aviões para evitar as regiões polares. “A Nasa se limita a acompanhar a tempestade solar desde a formação até atingir a atmosfera terrestre”.

O fenômeno da tempestade solar começou a ser observado em alguns locais do planeta no último dia 6, mas ontem (8) foi visto de forma mais intensa. Os ventos cósmicos carregados de partículas solares avançavam em grande velocidade - entre 100 quilômetros por segundo e 2.500 quilômetros por segundo - e atingiram a atmosfera terrestre, segundo a Administração dos Oceanos e da Atmosfera norte-americana (Noaa).

Em uma escala de 0 a 5, as previsões eram que a tempestade atingiria o nível 3. De acordo com os especialistas, as previsões se concretizaram devido à intensidade das radiações solares e da força geomagnética. Anteontem (7), a Nasa anunciou que a tempestade solar atingiria os níveis mais elevados. Continue lendo.

Um comentário:

Lucas Abreu Costa disse...

Cada dia aparece uma coisa mais maluca que a outra no clima terrestre..