31 de maio de 2012

Porfírio: Quando tudo se presta a tudo, principalmente a tudo que não presta

(Experimente o uso dos marcadores - tags, abaixo de cada post, em vermelho, é mais rápido do que a busca, acima, a esquerda.)
 
 

Quando tudo se presta a tudo, principalmente a tudo que não presta

“É preciso que tudo mude para que tudo fique na mesma”
Giuseppe Tomasi di Lampedusa,escritor italiano (1896-1957)
 
 
Imagem Porfírio

Tudo isso que está acontecendo na corte é muito deprimente e muito desanimador. Espelha a agonia de instituições em pandarecos, entregues a coveiros ébrios, ávidos de todo e qualquer ganho, indiferentes a todo e qualquer valor ético e moral.

Tudo o que se relatou é suspeito. Esses personagens já caíram no descrédito até dos mais crédulos. Agem como se fossemos uma fieira de panacas. E galgam os píncaros de uma mídia trapalhona, flagrada com a mão na massa. Nisso tudo fala quem quer e como ninguém quer, ninguém fala na escala e ninguém se abala.

Tudo é muito feito, muito patético, muito sem nexo. Encomenda torpe de quem  não sabe onde meter a cabeça, onde esconder a alma, nem escapa à farpa.

Tudo se presta a tudo. E principalmente a tudo que não presta. Briga de cachorros grandes sem o pudor diante dos olhares curiosos de perplexidades. Cachorros que adoram uma cachorrada. Continue lendo.

Nenhum comentário: