13 de maio de 2012

Artigo do Blog REFAZENDA2010: Se Eu Pudesse Falar para as Novas Mães

Se Eu Pudesse Falar para as Novas Mães

Eu diria, crie seu filho para o mundo,
Solte o seu filho o mais cedo que puder,
Leve o seu filho ao parque, mas o Municipal, do centro,
Mostre ao seu filho as outras crianças, todas elas!

Ande de ônibus com o seu filho,
Leve-o ao centro da cidade,
Leve-o ao mercado municipal,
Leve-o a um shopping popular,

Coma com ele um pastel numa lanchonete mambembe,
Ensine-o a andar de ônibus sozinho,
Leve-o a um aglomerado,
Deixe-o brincar na rua.

Peça ao pai para fazer uma pipa para ele, ou compre uma,
Libere-o na bicicleta,
Não o entulhe com tantas aulas extras,
Deixe-o jogar futebol.

Monitore, mas não sufoque.
Ajude-o, transporte-o, mas deixe de ser uma eterna babá,
E de ser motorista também!

Converse com o seu filho,
Faça-o uma pessoa colaborativa,
Faça-o interagir com o maior número de pessoas.

Não crie seu filho numa bolha,
Incuta-lhe, se puder, fibra e determinação.
Desafia-o para tarefas cada vez mais complexas, sem estressá-lo.

Mostra-lhe que a vida não é só a virtual,
Dê-lhe livros, de papel,
Habitua-lhe com jornais, de papel.

Ensine-o a dirigir, em locais ermos, é claro,
Mas não o deixe roubar as chaves,
Incuta-lhe responsabilidade.

Faça-o respeitar as leis,
Faça-o respeitar o próximo,
Faça-o Cidadão.

Mostra-lhe a música clássica,
Mostra-lhe a música popular brasileira,
Mostra-lhe a música de raiz.

Por fim, deixe-o sem preconceito,
Que ele faça suas escolhas,
E larga do pé dele!

O Editor em 13/05/2012

2 comentários:

Werner Piana disse...

Muito BOM!
Tô replicando, como bom inseto robot que sou
;)

Lucas Abreu Costa disse...

Bacana demais!
Em especial a parte que diz pra criar seu filho sem preconceitos.